Doenças ginecológicas benignas tratadas com laser


Cisto da glândula de Bartholin - as glândulas de Bartholin encontram-se na entrada da vagina e tem por função a lubrificação da vagina, ajudando o ato sexual. Eventualmente estas glândulas podem ser infectadas por bactérias, como a Clamídia ou Neisseria, e produzir o abcesso. Quando a infecção se torna crônica levando à obstrução dos ductos das glândulas, pode ocorrer a formação do cisto. A cirurgia convencional pode ser feita com a abertura do cisto e formação de novo ducto (marsupialização) ou a retirada da glândula.

A cirurgia com o laser faz a abertura do cisto, com vaporização da cápsula interna doente, mantendo-se a glândula e formando novo ducto. Se ocorrer recidiva, é possível realizar novo procedimento. É realizado em regime ambulatorial sob anestesia local, com bons resultados e sem fibrose cicatricial.


Cistos sebáceos - a região vulvar apresenta várias glândulas sebáceas, eventualmente uma glândula pode ser obstruída e formar um ou vários cistos. O procedimento com o laser consiste na abertura com drenagem do conteúdo seboso e destruição da cápsula interna. É realizado em regime ambulatorial sob anestesia local, o resultado estético é excelente


Hidradenites - compreende a inflamação de glândulas sudoríparas da região vulvar. A paciente com estas lesões apresenta desconforto local e prurido. O procedimento com o laser é idêntico ao do cisto sebáceo.


Pólipos, tumores pediculados em vagina e vulva, fibroma, acrocodon - os mais diversos tipos de tumores podem ocorrer na região genital. Faz-se anestesia local, a depender do tamanho do pedículo realiza-se pontos hemostáticos, configura-se o laser com o feixe focado e faz-se a exérese. Pode-se também fazer com o CAF.


Estenose de intróito, fibrose cicatricial, coalescência de pequenos lábios, septo vaginal, carúncula himenal hipertrófica - todos com procedimento ambulatorial sob anestesia local.


Líquen escleroso da vulva - dermatose que cursa com prurido de longa duração e perda da anatomia da vulva. Os tratamentos padrões são com corticóide local de alta potência ou imunossupressor local. Nova modalidade de tratamento compreende o laser fracionado, onde os pulsos de laser agem sobre o epitélio e o colágeno, restaurando o tecido afetado pela doença, bem como atenuando a sintomatologia.


Hipertrofia de pequenos lábios - algumas mulheres apresentam os pequenos lábios mais comprimidos ou de forma assimétrica, o que pode ocasionar desconforto com uso de roupas apertadas, durante a relação sexual ou mesmo inaceitação estética. É possível fazer a correção retirando o excesso, utilizando o feixe laser com raio focado. Só recomendamos esta técnica quando realmente existe uma desproporcionalidade; fazê-la por pura vaidade, não vale a pena, pois é um procedimento cirúrgico, não isento de complicações apesar de mínimas, e algum tipo de cicatriz ocorrerá.

A PHP Error was encountered

Severity: Core Warning

Message: PHP Startup: Unable to load dynamic library '/usr/local/lsws/lsphp70/lib/php/20151012/redis.so' - /usr/local/lsws/lsphp70/lib/php/20151012/redis.so: undefined symbol: json_globals

Filename: Unknown

Line Number: 0

Backtrace: