Outras indicações do laser fracionado Monalisa Touch


Na Itália e San Marino, locais onde há profissionais com ampla experiência na técnica, utiliza-se também para mulheres que apresentam DOR NA VULVA – VULVODÍNEA – CICATRIZES DOLORES DA EPISIORRAFIA. Os estudos observacionais tem notado melhora na dor, parecendo que as fibras nervosas que estavam superficiais e sensíveis, com o laser, tornam-se sepultadas e protegidas pela nova pele formada. Não há ainda validação do método com este fim, porém tem sido observado melhora clínica nos casos em que foi aplicado.


O uso para INCONTINÊNCIA URINÁRIA LEVE, principalmente em pacientes com carência hormonal, também tem-se indicado esta técnica. Os estudos observacionais mostram melhora do tônus da uretra, com melhora do colágeno peri-uretral e renovação da mucosa uretral. Tem sido indicado também para pré-operatório de cirurgias para incontinências urinárias mais severas (Sling e TVT), para melhorar a condição de operabilidade. O método aplica um probe de 90 graus, onde o fracionamento é aplicado em pontos da parede vaginal anterior, atingindo assim a uretra.


O MÉDICO QUE UTILIZA ESTE MÉTODO, ALÉM DO CONHECIMENTO TÉCNICO DA LASERTERAPIA E DO EQUIPAMENTO, NECESSITA SER ESPECIALISTA EM GINECOLOGIA, POIS O PROCEDIMENTO TEM QUE SER REALIZADO COM ANÁLISE CRITERIOSA DAS INDICAÇÕES, EXAMES PREVENTIVOS GINECOLÓGICOS ROTINEIROS, BEM COMO UM EXAME GINECOLÓGICO CLÍNICO PARA SE DESCARTAR CONTRA-INDICAÇÕES QUE POSSAM INVALIDAR O SUCESSO DO TRATAMENTO. ISTO QUE DÁ A QUALIDADE E PRECISÃO DO MÉTODO.


Contra-indicações do Monalisa Touch


  • - Distopias uterinas (prolapsos)
  • - Infecções, corrimentos, cervicites e vulvo-vaginites
  • - Lesões pré-neoplásicas ou neoplásicas do trato genital inferior